I Ching, o Livro das Mutações - Livro Primeiro, Hexagrama 17: Sui / Seguir

Imagem de 'Sui / Seguir' - hexagrama número 17, de 64 que fazem parte do I Ching, o Livro das Mutações

Esse texto faz parte da série a respeito do I Ching, o Livro das Mutações, que publicamos no blog quinzenalmente. A proposta é apresentar os textos sobre os 64 hexagramas publicados nos livros Primeiro e Terceiro do livro de Richard Wilhelm.

Para entender melhor o que é o I Ching, sugerimos dar uma olhada no post:


Para consultar o índice dos 64 hexagramas, basta acessar:


Cada hexagrama inclui:

  • uma introdução geral, apresentando aspectos básicos do hexagrama;
  • nome do hexagrama (卦名 guàmíng), que por si só já é repleto de simbolismos;
  • texto, também chamado julgamento ou oráculo, que revela em linguagem simbólica o significado do hexagrama e possui poucas frases, tendo a ele sido adicionados comentários e interpretações ao longo dos séculos, a fim de ajudar o leitor a traduzir o ensinamento ancestral;
  • imagem ou símbolo, que apresenta uma mensagem adicional, com um modelo de conduta ou um conselho estratégico para lidar com a situação indicada pelo hexagrama; e
  • os textos das linhas, em número de seis, indicam alternativas ou transformações possíveis das condições retratadas no hexagrama - lembrando que as linhas são contadas de baixo para cima, sendo a linha inferior a primeira.


E isso é basicamente tudo que você precisa saber para continuar. Boa leitura!

Livro Primeiro (o Texto), Hexagrama 17: Sui / Seguir



O trigrama Tui, cujo atributo é a alegria, está acima; o incitar, cujo atributo é o movimento, está abaixo. A alegria no movimento induz a seguir.

A alegria é a filha mais moça, enquanto que o incitar é o filho mais velho. Um homem mais velho reverencia uma jovem, demonstrando-lhe consideração. Isso faz com que ela o acompanhe.

Julgamento


SEGUIR tem sublime sucesso. A perseverança é favorável. Nenhuma culpa.

Para alguém chegar a se fazer acompanhar é preciso primeiro saber adaptar-se. O homem que deve comandar precisa primeiro aprender a servir. Só assim conseguirá despertar o apoio alegre de seus subalternos, o que é necessário para que eles o acompanhem.

O homem que força a que o sigam, recorrendo à astúcia ou à violência, a intrigas ou criando facções, sempre encontrará resistência que impedirá que o acompanhem de forma espontânea. Porém, mesmo o movimento alegre pode levar a resultados maléficos. Por isso, o texto do Julgamento acrescenta a advertência:

A perseverança é favorável.

Isto é, a constância no agir correto, e ainda "nenhuma culpa". Um homem não deve pedir a outros que o sigam a não ser sob estas condições.

Por isso também, elas são indispensáveis para que se possa seguir a outros sem risco de danos. A idéia de seguir adaptando-se às exigências do tempo é grandiosa e importante; por isso, o julgamento é tão favorável.


Imagem


O trovão no meio do lago: a imagem do SEGUIR. Assim o homem superior recolhe-se, ao anoitecer, para descansar e recuperar suas forças.

No outono a eletricidade se recolhe novamente à terra e entra em repouso. Aqui é o trovão no meio do lago, em seu repouso de inverno, que serve como imagem e não o trovão em movimento.

É dessa imagem que surge a ideia de seguir, adaptando-se às exigências do tempo. O trovão no meio do lago sugere épocas de escuridão e repouso.

Assim, o homem superior, depois de um dia de atividade incansável, busca o repouso durante a noite de modo a recuperar suas forças.

Para que uma situação se torne favorável é necessário saber adaptar-se a ela, evitando-se, assim, o desgaste provocado por uma resistência errônea.

Textos das linhas


Cadeia de montanhas sob nuvens e chuva em preto e branco: ilustra a seção a respeito dos textos das linhas de ''Sui / Seguir'', um dos 64 hexagramas do I Ching, o Livro das Mutações


Nove na primeira posição significa: o padrão está se modificando. A perseverança traz boa fortuna. Sair acompanhado pela porta afora leva a realizações.

Há condições excepcionais nas quais se modifica a relação entre o líder e seus seguidores. Está implícita na ideia de seguir e adaptar-se a noção de que, se alguém deseja liderar, deve permanecer acessível e sensível às opiniões dos subordinados.

Ao mesmo tempo, porém, deve ter princípios firmes, para não vacilar quando se tratar apenas de modismos. Quando se está preparado para ouvir a opinião alheia, não se deve procurar apenas a companhia daqueles que compartilham dos mesmos pontos de vista ou que pertencem à mesma facção.

É preciso sair para lidar livremente com homens de toda espécie, amigos ou inimigos. Só assim se realizará alguma coisa.

Seis na segunda posição significa: ligando-se ao pequeno menino, perde-se o homem forte.

Um homem deve escolher cuidadosamente suas amizades e relações mais íntimas. Ou ele se cerca de boa ou de má companhia; não pode ter ambas ao mesmo tempo.

Quem se corrompe, unindo-se a pessoas indignas, perde o contato com as pessoas espiritualmente elevadas, que o estimulariam ao bem.



Seis na terceira posição significa: ligando-se ao homem forte, perde-se o pequeno menino. Através do seguir, encontra-se o que se busca. É favorável permanecer perseverante.

Quando se estabelecem vínculos corretos com pessoas de valor, isso traz naturalmente uma certa perda. O homem deve afastar-se do que é inferior e superficial.

Porém, em seu interior, ele está satisfeito por encontrar o que procurava e precisava para o desenvolvimento da sua personalidade.

O importante é permanecer firme. Ele precisa saber o que quer, não permitindo que tendências momentâneas o desviem.

Nova na quarta posição significa: o seguir cria sucesso. A perseverança traz infortúnio. Trilhar seu caminho com sinceridade traz esclarecimento. Como poderia haver culpa nisso?

Quando alguém que exerce influência se mostra condescendente com os que estão abaixo, frequentemente encontra seguidores.

Mas estes que a ele se unem não são movidos por intenções honestas. Procuram vantagens pessoais e tentam tornar-se indispensáveis, recorrendo à adulação e à subserviência.

Quando alguém se habitua a estes seguidores a ponto de não poder prescindir deles, caminha para o infortúnio.

Somente aquele que, tendo-se libertado de seu próprio ego, busca, por convicção, o que é verdadeiro e essencial, terá a clareza de visão necessária para perscrutar as reais intenções de tais pessoas.

Assim não haverá culpa.



Nove na quinta posição significa: sincero no bem. Boa fortuna.

Todo homem precisa ter algo a que seguir, algo que lhe sirva de guia. Aquele que segue com convicção a beleza e a bondade deve sentir-se fortalecido por estas palavras.

Seis na sexta posição significa: ele encontra uma sólida fidelidade e o leva a ligar-se ainda mais. O rei o apresenta à Montanha do Oeste.

Isso se refere a um elevado sábio, um homem que já abandonou o tumulto do mundo. Mas ele encontra um seguidor que o compreende e que não deve ser recusado.

O sábio volta então ao mundo e o ajuda em sua tarefa. Assim se desenvolve uma aliança eterna entre eles.

Essa alegoria tem sua origem nos anais da dinastia Chou. Os governantes dessa dinastia honravam seus melhores seguidores concedendo-lhes um lugar no templo dos ancestrais da família real na Montanha do Oeste.

Julgava-se assim que aqueles iriam então participar do destino da família real.

Depois de tudo

E aqui alcançamos o final do texto sobre o hexagrama Sui / Seguir, da primeira parte do livro I Ching, o Livro das Mutações.

Caso tenha interesse, pode adquirir o livro clicando na imagem a seguir:



Para consultar o índice dos hexagramas, clique:

Próximo hexagrama:
  • 18. Ku / Trabalho Sobre o que se Deteriorou

Hexagrama anterior:


---

Créditos e referências

Ilustrações e fotos creditadas na ordem em que aparecem no post.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Escreva um comentário aí em baixo para o mundo saber o que você achou do post ou do blog. Se preferir, compartilhe o post e nos siga no Facebook ou no Google Plus.