Clássico da Poesia - Parte I - Livro I - Odes 1 a 4

Águia-pescadora prestes a agarrar sua presa

Esse é o primeiro post de uma série com a tradução dos 305 poemas do Clássico da Poesia (ou Livro das Odes/Canções), a mais antiga coleção de poemas da China. Como não entendo quase nada de mandarim, as traduções serão feitas a partir da clássica versão em inglês com a qual nos brindou James Legge.

Os 4 poemas a seguir fazem parte do Livro I, da primeira parte da obra.

Parte I

Lições dos Estados


Livro I

As Odes de Zhou e do Sul



1. Guan Ju


Celebração da virtude da noiva do rei Wen, sua busca pela mulher e a acolhida em seu palácio


Chiam as águias-pescadoras
Na ilhota no rio.
A modesta, acanhada, virtuosa, jovem mulher:
Para o nosso príncipe uma boa companheira.

Aqui comprida, ali curta, é a lentilha d'água,
Para a esquerda, para a direita, embalada pela correnteza.
A modesta, acanhada, virtuosa, jovem mulher:
Acordado e dormindo, ele a procurou.
A procurou e não a encontrou,
E acordado e dormindo, pensava nela.
Longamente pensava; oh! longa e ansiosamente;
De lado, de costas, virava-se e revirava-se.

Aqui comprida, ali curta, é a lentilha d'água;
À esquerda, à direita, nós a recolhemos.
A modesta, acanhada, virtuosa, jovem mulher:
Com alaúdes, pequenos e grandes, vamos dar-lhe acolhedoras boas-vindas.

Aqui comprida, ali curta, é a lentilha d'água;
À esquerda, à direita, nós a cozinhamos e oferecemos.
A modesta, acanhada, virtuosa, jovem mulher:
Com sinos e tambores vamos mostrar nosso deleite por ela.



2. Ge Tan


Celebração da diligência e do senso de dever de rainha do rei Wen


Como espalharam-se os dolichos,
Estendendo-se até o meio do vale!
Suas folhas eram viçosas;
Os pássaros amarelos voavam a esmo
E reuniam-se nas densas árvores,
Suas agradáveis notas ressoando longe.

Como os dolichos espalharam-se
Estendendo-se até o meio do vale!
Suas folhas eram viçosas e densas.
Eu as cortei e cozi
E fiz um tecido a um só tempo fino e vulgar
Que usarei sem ficar cansado disso.

Eu disse à matrona,
Que anunciará que irei ver meus pais.
Deixarei limpas minhas roupas íntimas,
E enxaguarei meus robes.
Qual precisa ser enxaguado, qual não?
Vou voltar para visitar meus pais.



3. Juan Er


Lamento pela ausência de um amigo querido, provavelmente um marido


Eu estava juntando e juntando a flor silvestre,
Mas não pude encher minha cesta rasa.
Com um suspiro para o homem do meu coração,
Eu a coloquei lá na estrada.

Eu estava subindo àquele alto rochoso,
Mas meus cavalos estavam cansados demais para escalar.
Agora, derramarei uma xícara daquele vaso dourado,
Com a esperança de não ter que pensar nele por muito tempo.

Eu estava subindo aquela elevada cordilheira,
Mas meus cavalos ficaram amarelo escuro.
Agora, vou tomar um copo daquele chifre de rinoceronte,
Com a esperança de não me lamentar por muito tempo.

Eu estava ascendendo àquele alto platô,
Mas meus cavalos ficaram bastante incapacitados,
E os meus servos foram [também] incapacitados.
Oh! Quão grande é a minha tristeza!



4. Jiu Mu


Celebra a libertação do ciúme de T'ai Ssŭ e oferece fervorosos votos para a sua felicidade


No sul estão as árvores com galhos caídos curvos,
Com as dolichos trepadeiras agarradas a elas.
Por ser regozijada está nossa dama principesca:
Que ela possa repousar em sua felicidade e dignidade!

No sul estão as árvores com galhos caídos curvos,
Cobertas pelas dolichos trepadeiras.
Por ser regozijada está nossa dama principesca:
Que ela possa ser grande em sua felicidade e dignidade!

No sul estão as árvores com galhos caídos curvos,
Em torno das quais as dolichos trepadeiras se enroscam.
Por ser regozijada está nossa dama principesca:
Que ela possa ser completa em sua felicidade e dignidade!



Índice



É isso aí. Zái Jiàn!


Créditos

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Escreva um comentário aí em baixo para o mundo saber o que você achou do post ou do blog. Se preferir, compartilhe o post e nos siga no Facebook ou no Google Plus.