30 fatos que marcaram a época de Sun Tzu

O cachorro do Snoopy escreve em sua máquina de escrever azul, sentado sobre sua casinha vermelha
<< Snoopy escritor, improvável inspiração -- via Peregrinacultural Weblog >> 

Quando a gente lê um livro ou mesmo assiste a um filme, nem imagina o trabalho que dão para ser escritos. Bem, pelo menos nos casos em que o autor resolve proporcionar um mínimo de embasamento à sua imaginação insana, como são as obras do best seller Dan Brown (O Código da Vinci, Anjos e Demônios, etc). Preparando-me para escrever meu primeiro livro, agora eu não apenas imagino, tenho certeza. 

Não sei se estou fazendo a coisa certa -- nem se há uma coisa certa a fazer quando se trata de escrever um livro --, mas fato é que estou tendo um trabalho danado de pesquisa. O livro será um romance histórico, inspirado na vida e obra de Sun Tzu, general chinês que teria vivido há uns 2,5 mil anos e é o reputado autor d'A Arte da Guerra.
 
Para tentar capturar o máximo possível de informações sobre ele e sua época, já devo ter lido material suficiente para um mestrado, de modo que passa da hora de organizar esta bagunça. E é isso que pretendo fazer ao longo de diversos textos que passarei a publicar daqui por diante. 

O plano é mais ou menos o seguinte:

  1. escrever uma cronologia da época, com o maior número de detalhes possível
  2. relacionar os personagens, suas características e histórias pessoais
  3. relacionar os principais estados envolvidos, com um resumo de sua história e características
  4. escrever o enredo (depois de definir qual será, obviamente) e
  5. juntar tudo

Neste momento, vou apresentar uma cronologia básica, compreendendo principalmente a segunda metade do Período da Primavera e Outono. Em textos subsequentes, devo apresentar alguns dos principais personagens e estados envolvidos. Quanto ao enredo e ao "juntar tudo", você provavelmente vai ficar sabendo quando o livro estiver pronto, embora eu possa deixar algumas pistas por aí. Quem sabe até um trecho ou outro do que eu escrever... mas isso é coisa para depois, agora vamos ao interessa.

Antes, no entanto, algumas observações: 1) esta primeira versão foi baseada exclusivamente na tradução d'A Arte da Guerra feita para o inglês por Ralph Sawyer, e em suas respectivas anotações; 2) quando me refiro a estado, imagine um país qualquer da Europa feudal, com o rei e seus vassalos e o território dominado por eles (território dos vassalos = estado; rei = dinasta); 3) no período em questão, o chefe da dinastia Chou possuía um poder tão somente simbólico, ficando o poder de fato nas mãos do vassalo mais poderoso, chamado hegemônico.



Cronologia antes de Sun Tzu

Séc. VII AEC - o estado de Ch'u torna-se militarmente ativo e subjuga outros estados menores, como Ts'ai, Shen e Cheng.

685 AEC - início do reinado de Duque Huan, de Ch'i; ele viria a se tornar o primeiro hegemônico da dinastia Chou do Leste e seu governo segue até o ano de 634 AEC.

632 AEC - os estados aliados Sung, Chin, Ch'i e Ch'in derrotam Ch'u na famosa batalha de Ch'eng-P'u (neste ano, o território total de Ch'u já cobria mil li).

Início do séc. VI AEC - o estado de Chin formara "seis exércitos", usurpando uma prerrogativa Real dos Chou, aclamando-se hegemônico (os que detinham poder de fato, já que os Chou o possuíam apenas nominalmente).

585 AEC - Shou-meng torna-se o primeiro governante de Wu a assumir o título de Rei.

- Wu monta uma campanha que atravessa mil li,  para atacar e derrotar o pequeno estado de T'an, demonstrando seu crescente poder.

584 AEC - Chin envia Wu-Ch'en, duque de Shen, com 9 carruagens e 125 guerreiros e oficiais, a Wu; o objetivo expresso era apresentar a este último a carruagem e instruí-los nas técnicas de combate em solo dos Estados do norte.



Veja os detalhes dos eventos acima em:


- Wu monta seu primeiro ataque preventivo contra um subordinado de Ch'u, o Estado de Hsü -- doravante, durante as próximas 6 décadas haveria confrontos freqüentes entre Wu e Ch'u, enquanto ambos aspiravam a dominar a região.

576 AEC - Wu recebe reconhecimento formal de Chou.

575 AEC - Chin derrota novamente Ch'u.

541 AEC - o comandante de Chin fez com que suas forças de carruagens desmontassem e travassem batalha, como forças de  infantaria, contra soldados "bárbaros" que lutavam a pé.



Veja detalhes dos eventos de 584 a 541 AEC em:


538 AEC - por conta da crescente agressividade de Wu, Ch'u passa a empreender grandes construções defensivas, inclusive cidades amuralhadas e fortificações diversas.

537 AEC - Ch'u é derrotado após montar um ataque em larga escala contra Wu, em conjunto com vários estados subalternos e contando com o apoio de Yüeh; o conflito marca o primeiro confronto entre Wu e Yüeh.

521 AEC - Wu trava batalha com o estado setentrional de Ch'i, sofrendo uma perda temporária de dois exércitos.



Veja detalhes dos eventos de 538 a 521 AEC em:


519 AEC - é travada a famosa batalha de Chi-fu, última grande entre Ch'u e Wu antes de Sun Tzu iniciar suas atividades militares neste último (pouco depois desta batalha,  Wu Tzu-hsü é forçado a emigrar de Ch'u para Wu,  devido às maquinações de Fei Wu-chi).



Veja detalhes sobre a batalha de Chi-fu em:


514 AEC - Ho-lü ascende ao trono de Wu e muda sua capital para Su-ku.

Cronologia depois de Sun Tzu

512/511 AEC - início das atividades militares de Sun Tzu, de acordo com os registros históricos tradicionais (entrevista com o rei Ho-lü e treinamento de suas concubinas).

- início de campanhas praticamente anuais de Wu contra Ch'u.



Veja detalhes dos eventos desde a batalha de Chi-fu até 512 AEC em:


- Wu lança um ataque vitorioso a Shu, Estado pertencente a Ch'u.

510 AEC - Wu realiza sua primeira investida contra Yüeh.

509 AEC - Ch'u decide tentar um ataque contra Wu,  apenas para se ver derrotado e perder diversas cidades.

- o primeiro ministro de Ch'u, Nang Wa, aprisiona os regentes de Ts'ai e T'ang.



Veja detalhes dos eventos desde o ataque a Shu até 509 AEC em:


506/504 AEC - nova batalha entre Wu e Ch'u,  desta vez resultando em vitória deste último e na retirada do rei de Wu de volta a seu estado.

- os regentes de Ts'ai e T'ang são libertos, devido a pressões diplomáticas de Estados aliados a Ch'u, especialmente Chin; durante o retorno para casa, num ato de vingança, o marquês de Ts'ai ataca o estado de Shen e assassina seu regente (Wu ganha aliados no coração dos domínios de Ch'u).



Veja detalhes da liberação dos regentes e o que sucedeu-se em:


- após uma série de ataques, Wu finalmente invade a capital de Ch'u, Ying, com o apoio de seus novos aliados, Ts'ai e T'ang.



Veja detalhes dos ataques e da invasão em:


- Ho-lü permanece em Ying, enquanto Fu-kai, seu irmão mais novo, volta a Wu e se proclama rei.

- ao saber disso, Ho-lü retorna a Wu e monta um ataque repentino e vitorioso contra Fu-kai, que foge para Ch'u, onde é recebido como aliado.

- o rei de Ch'u, Chao, aproveita-se da situação, retorna à capital Ying e orquestra um ataque vitorioso contra Wu, forçando Ho-lü a retornar para Wu (ainda não consegui descobrir se após derrotar Fu-kai Ho-lü volta a Ying ou se a batalha é travada fora dos limites de Wu, mais provável algo parecido com este último -- fico devendo esta).

- em um ataque coordenado por Fu-ch'ai, herdeiro de Ho-lü, e pelo rei em pessoa,  [a cidade? de] P'a é tomada por Wu, forçando Ch'u a mudar sua capital de Ying para Jo (também estou por descobrir, ou decidir, se P'a é uma cidade ou uma pessoa).



Veja detalhes sobre as consequências dos atos de Wu em:


- após a conquista da capital de Ch'u, Ying, não há mais registros históricos sobre Sun Tzu, embora estudiosos acreditem que ele tenha permanecido em atividade em Wu até o ano 496 ou 482 AEC.

500 AEC - Confúcio torna-se ministro do estado de Lu.

Para concluir, informo que estes são apenas alguns dos principais eventos do período e são focados principalmente nos estados de Wu e Ch'u por razões quase óbvias. Ainda acrescentarei outros marcos, incluirei zilhões de detalhes, enxertarei os personagens, o enredo e a, finalmente, literatura.

Ao final, espero, sairá algo que vale a pena ler.

Ciao!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Escreva um comentário aí em baixo para o mundo saber o que você achou do post ou do blog. Se preferir, compartilhe o post e nos siga no Facebook ou no Google Plus.